Editora Mensagem - Luanda

Não existe em lado nenhum do Mundo - Futuro... sem Educação!

Elegia ao professor e pedagogo, Dr. Julian Altunaga Zerquera, feita e lida pelo seu amigo pessoal e editor, o António Jorge da Editora Mensagem.

-Cidadão internacionalista cubano que viveu em Angola, desde 1978. Elegia que foi lida antes de baixar o corpo do Julian Altunaga Zerquera ao coval, no dia do seu funeral no cemitério de Benfica, sul de Luanda, no dia 19 de Julho de 2016.

Neste momento de consternação para todos nós, tenho a subida honra de poder pronunciar algumas palavras de despedida final sobre, um homem de grande carácter e estatura moral, além das suas reconhecidas capacidades cientificas e pedagógicas, e que serviu Angola e o seu povo, durante 38 anos, um homem fraterno e universal, de que tenho a honra de ter sido seu amigo nos últimos 15 anos da sua vida… o cidadão cubano internacionalista, Julian Altunaga Zerquera.

Nesta hora difícil para a familia do Julian, amigos e colegas de trabalho do INIDE, e a todos no Ministério das Educação, bem como toda a comunidade cubana em Angola, nos encontramos aqui para lhe prestar-mos a nossa última homenagem e nos despedir-mos num último adeus, sentido e de dor pela sua morte prematura, e que foi marcada nos últimos tempos, por alguns meses de grande sofrimento e solidão.

Fui amigo do Julian, como um irmão, era assim que nos tratava-mos, desde que o conheci já no dobrar deste século… e ficamos para sempre unidos pela amizade e pelo projecto Editora Mensagem de que o Julian, foi a sua alma mater e o primeiro grande autor que ajudou e projectou a Editora Mensagem… e a mim, como editor, para os patamares do reconhecimento público em Angola, pela valia e reconhecimento das suas obras na comunidade cientifica e pela visibilidade e apreço dai resultantes.

Estamos portanto aqui, para prestar a nossa última homenagem a este homem grande e bom na sua forma de ser e de estar na vida, nomeadamente no relacionamento com os outros, e que fez parte dos primeiros oito professores cubanos que vieram para Angola independente em 1978, a convite do primeiro presidente de Angola; o Dr. António Agostinho Neto.

Veio de Cuba, pátria da solidariedade e do internacionalismo, para servir Angola e o seu povo. Julian Altunaga Zerquera, era licenciado em educação, na especialidade de geografia, pelo Instituto Superior Pedagógico “Enrique José Verona”, da cidade de Habana, República de Cuba. Actualmente era técnico do INIDE e chefe de secção de geografia e geologia, e vice-presidente do seu Conselho Cientifico.

Foi autor principal e co-autor dos programas da disciplina de geografia para o ensino primário e secundário, incluindo a formação de professores e autor de manuais e cadernos de actividade de geografia para o ensino primário, e o secundário do primeiro e segundo ciclo geral.

Julian Zerquera foi técnico da educação durante 45 anos de forma ininterrupta. Durante estes longos anos, entre outras funções, desempenhou o cargo de sub-director pedagógico da Escola Primária (regime interno), director geral da Escola Básica do Campo (ESBEC), inspector municipal, metedólogo-inspector regional e inspector da Direcção Nacional de Inspecção do Ministério da Educação de Cuba, director geral da Escola Consular Cubana em Angola.

Em Angola, foi coordenador de várias equipas para trabalhos diversos, representante do Ministério da Educação de Angola a nível técnico, e na Comissão Multi-sectorial para o Ambiente, coordenada pelo Ministério do Ambiente, assim como coordenador da equipa de elaboração de programas para o segundo ciclo do ensino geral.

Angola livre e independente, tem para com Julian Zerquera, uma divida de gratidão pelo tanto que fez na frente de luta… a mais importante de todas as lutas, a luta pela educação de todo um povo, que se libertou das garras do colonialismo a que esteve sujeita durante 500 anos e depois de 13 anos de guerra colonial.

Julian, era extremamente competente e rigoroso no que fazia, e nomeadamente na concepção dos manuais para os professores ou alunos, de sua autoria, onde até as gráficas notavam isso, gostavam de trabalhar as suas obras; os textos e as imagens organizadas por ele, sempre muito preocupado com a relação das imagens com os textos e do seu rigor cientifico, bem como a sua preocupação com os aspectos da pedagogia de ensino.

Julian Zerquera, foi o primeiro director e fundador da primeira escola cubana em Angola livre e independente, que dirigiu com entusiástico empenho internacionalista e zelo profissional. Foi por isso condecorado com a medalha de trabalhador internacionalista de Cuba em Angola, pelos seus méritos profissionais e qualidades humanas demonstradas, vindo entretanto a ser eleito para a Associação da Comunidade de Cubanos Residentes em Angola ACCRA, que o elegeu como primeiro presidente Honorário, desta honrosa associação de cidadãos cubanos a viver em Angola.

O Julian Altunaga Zerquera, amigo, companheiro e camarada, deixa um grande vazio na comunidade intelectual, pedagógica, cientifica e nomeadamente na área de geografia em Angola, nos domínios do ensino e das obras literárias publicadas, que dificilmente serão superadas, quer pelo seu elevado rigor, nível técnico e cientifico, quer pela imensa bibliografia publicada.

Para terminar, acredito eu e com certeza o Julian, também o quereria,… que os seus amigos cubanos em Angola pudessem de alguma forma, não deixar morrer a chama de Cuba nos seus descendentes em Angola, ainda menores, por ser um internacionalista cubano que serviu com honra, dedicação e saber, Angola e o seu povo até ao fim dos seus dias, sem deixar de amar a sua pátria - Cuba!

António Jorge - editor e livreiro da Editora Mensagem